sábado, 8 de agosto de 2009

A ARTE DE TIRAR O PÓ X A ARTE DE TIRAR OS CARRAPICHOS.

Quem é dona de casa sabe que precisamos tirar o pó dos móveis e geralmente dentro de uma casa há muitos objetos “bibelôs”, ou seja, objetos que enfeitam a estante, a cômoda, etc.

Eu particularmente não tenho muito tempo para as tarefas domésticas, mas ela precisa ser realizada, exercita muito a nossa capacitação de paciência, de percepção de detalhes, etc. Tirar o pó é uma tarefa que exige maior tempo e dedicação, cuidado e paciência, posso dizer até que é uma verdadeira obra de arte, você pode achar estranho, mas já você vai entender, vou lhe dizer o porquê.

Para tirar o pó de um móvel, cheio de “bibelôs” é preciso primeiro tirar todos os objetos de enfeite, limpar a superfície plana e depois limpar cada objeto e recolocá-lo no seu devido lugar. Nem todos fazem assim, há aqueles que não tiram todos os objetos, apenas levanta-os e limpa por baixo, permanecendo-os todos no mesmo lugar, outros tiram todos os objetos, limpam a superfície e depois cada um dos objetos, mas não recorda onde eles estavam, porque só limparam e não prestaram atenção nos detalhes, percebo que é preciso fazer tudo com excelência, capricho e precisa prestar atenção nos detalhes, é preciso ter muito cuidado e delicadeza, bem como paciência e calma para executar tal tarefa. Imagino que seja a tarefa mais difícil e demorada de se fazer dentro de uma casa, por isso é que digo, é mesmo uma obra de arte.

Podemos fazer uma comparação com a vida pastoral.

"Depois de terem comido, perguntou Jesus a Simão Pedro: Simão, filho de Jonas, amas-me mais do que estes outros? Ele respondeu: sim, Senhor, tu sabes que te amo. Ele lhe disse apascenta os meus cordeiros. Tornou a perguntar-lhe pela segunda vez: Simão filho de Jonas, tu me amas? Ele respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: pastoreia as minhas ovelhas. Pela terceira vez Jesus lhe perguntou: Simão filho de Jonas, tu me amas? Pedro entristeceu-se por ele lhe ter dito, pela terceira vez: tu me amas? E respondeu-lhe Senhor, tu sabes todas as coisas, tu sabes que eu te amo. Jesus lhe disse: Apascenta as minhas ovelhas." (João21:15-17)

O pastor e/ou pastora precisa ser um verdadeiro artista e é preciso mesmo se desenvolver o dom, a arte, de tirar os carrapichos.... estes carrapichos das ovelhas são os pecados, as falhas, as magoas, os traumas, as feridas, o passado, tudo aquilo que mancha, machuca e danifica a vida da ovelha, é preciso muito cuidado porque para tirar o carrapicho sempre sai um pouco de lã junto, as vezes pode ate machucar a ovelha, pode causar dor, para a pequena ovelha, frágil desprotegida que precisa da ajuda do pastor.

Com certeza seria muito mais fácil arrancar toda a lã de uma so vez e deixar a ovelha totalmente “pelada” livre de todos os carrapichos de uma vez só, porém fazer isso, pode ser muito prejudicial, se a ovelha não estiver preparada, já for adulta, forte, bem alimentada, ela poderá se tornar uma presa fácil para o predador, pois a ovelha fica muito “sensível”sem a lã, sente-se desprotegida, indefesa e precisa da atenção e cuidado do pastor, além de que ela pode sentir frio, e precisa estar abrigada, segura e protegida de todos os agressores externos, caso contrário a ovelha poderá morrer por falta de cuidados.

Muitos pastores são assim, não conseguem apascentar suas ovelhas, não prestam atenção nos detalhes, não conseguem proteger suas ovelhas dos agressores, dos predadores, não tem a paciência necessária para “sentar” e “tirar os carrapichos um a um”, que preferem mesmo é tirar toda a lã de uma só vez, e tem ovelhas que precisam mesmo desse tipo de “tratamento”, precisam mesmo que sua lã seja tirada toda de uma só vez, pois estão tão cheias de carrapichos que não é possível salvar um milímetro sequer de lã sem carrapicho, é melhor mesmo arrancar tudo de uma vez, e começar do zero, tem pessoas que precisam mesmo disso, o chamado tratamento de choque, para enxergarem sua realidade, sua miséria e impotência, mas quando isso acontece, é preciso que o pastor grude na ovelha e verdadeiramente lhe acolha, proteja, cuide, apascente, pois estão mais vulneráveis, sensíveis e precisam de maiores cuidados, e precisam ser “escondidas” do predador, para que ele não a devore de vez, já que está mais inofensiva para os ataques esternos.

Mas há aquelas ovelhas que se passarem pelo processo de “poda completa” morrem, pois não suportam tamanha dor, por isso é preciso que os pastores tenham sabedoria e discernimento para saberem qual é o tratamento mais adequado para sua ovelha carrapichada, na maioria das vezes é preciso mesmo que os pastores desenvolvam a arte de “tirar carrapichos”, de forma cautelosa, carinhosa, gradual, tira um, cura a ferida, tira outro, cura a ferida, até que tenham sido tirados todos os carrapichos e que seja possível soltar a ovelha para ela andar livremente, para que possa “andar sozinha”, a ovelha que é “solta para dar seus próprios passos”, precisa estar Forte o suficiente, para daí então receber a poda completa da lã,pois após tirar os carrapichos a lã vai estar “deformada”, e com a nova lã ela volta a ser a ovelha linda, saudável e forte, capaz de andar sozinha pelos campos e totalmente livre e feliz para gerar novas ovelhas, porque afinal é ovelha que gera ovelha!

Ao pastor cabem as tarefas de cuidar, proteger, orientar, ensinar, e a maior de todas as tarefas.... a de desenvolver a arte de tirar os carrapichos!

Que Deus os abençoe em nome de Jesus.

Que Deus realmente faça de você um verdadeiro pastor de ovelhas e não um simples guardião de porteira.

“Pedro se me amas, apascenta as minhas ovelhas....”


Dá-me Senhor o dom, a paciência, o amor, a capacitação, o discernimento, a sabedoria e tudo o mais que for necessário para que eu desenvolva com excelência a arte de tirar os carrapichos, e que realmente eu possa nutrir em meu coração o amor necessário para curar, amar, cuidar e apascentar as tuas ovelhas.

Em nome de Jesus.

Amém.

2 comentários:

Regina disse...

É triste perceber que se tem um pastor que não sabe amar suas ovelhas. Deixa-as desamparadas, sem abrigo, sem aquecer... Porém, há algumas ovelhas que nesse momento conseguem enxergar o Bom Pastor e receber o cuidado sem falhas humanas, perfeito, e que pode oferecer tudo o que a ovelha precisa. É pra esse Pastor que precisamos olhar e pedir ajuda. O único infalível! Santo e fiel!

*Mi* disse...

É verdade Regina, devemos sim olhar para o nosso verdadeiro pastor, que é o nosso pastor, o Senhor Jesus Cristo, ele sim é o nosso pastor e nada nos faltará, conforme verdadeiramente diz o Salmo 23.
Que Deus a abençoe, em nome de Jesus. Amém.